domingo, 1 de novembro de 2009

Us..

Esta noite elogiei-lhe a calma quando ferve em pouca água. Ele, a olhar o nada, disse-me em tom de lembrança, que lhe mói pensar, que lhe mói recordar que levou um tiro, um tiro com intuito desesperado de o matar, assim sem motivo algum. E que isso marca e muda um ser. Ele não é perfeito, eu também não. Tivemos um inicio de vida a dois atribulado, muito por fruto da nossa imaturidade, embora eu com 21 anos achasse que já sabia tudo. Sentia-me pronta para conquistar o mundo a seu lado. E assim foi. Aprendemos a lidar com o espaço um do outro, adoptamos a palavra nosso. Mas tivemos sempre a capacidade de encaixe para o eu e tu. Hoje sei perfeitamente quando posso explodir ou não. Sei exactamente quando estou prestes a pisar a red line que o fará perder as estribeiras, e não me importo de adiar um pouco a resolução quando sei que assim o faremos com mais inteligência, mais calmos. Não sou orgulhosa com ele. Não preciso de o ser. Ele sabe quando a minha alma está aos gritos. Sabe quando falo com ele mas o pensamento vai longe. Decifra as minhas expressões e tem uma capacidade única para lidar com as minhas constantes mudanças de humor, que não são muito fáceis. Batalhamos para o mesmo e os nossos sonhos caminham de mãos dadas, transparentes. Entre muitas coisas, admiro-lhe a responsabilidade e o sentido de família. Sei que deseja aumenta-la. Defendemo-nos ferozmente, e sabemos disso mesmo sem o comentarmos. Talvez por sermos amigos desde sempre, talvez por o nosso amor ter surgido de forma tão leve, sei lidar com ele como ninguém e quem me rodeia por vezes surpreende-se. Surpreende-se como me posso manter calma, por exemplo, quando ele está exaltado com algo e não interfiro, ao contrario do que costumam fazer. Mas eu sei que ele prefere assim, que desta forma leva as coisas a bom porto, protegendo-me/nos sempre, dos momentos parvos que a todos nos surgem. E assim caminhamos, cuidamos,dialogamos. Não é o diálogo o segredo duma relação?

10 comentários:

Anónimo disse...

Oi Suspiro!Apesar de vos conhecer a pouco tempo,quando penso em vocês consigo-me aperceber dessa vossa enorme empatia, ficam tão bem como casal!!Isto tudo para dizer que gostei muito deste post, ao ler a parte do tiro lembrei de como o V.naquele dia ficou desnorteado,quando me ligou estava totalmente fora de si, super preocupado...acho que são estas coisas que marcam as relações, quer de amizade quer de amor.Beijinhos S.V.

anaferro disse...

Lindo texto! E acima de tudo, lindo Amor!

Tenho lido o teu blog aos pouquinhos e toca-me profundamente a forma como escreves e a forma como sentes. A vida foi madrasta contigo e com os teus. Mas não seria justo que o fosse em tudo e é bom saber que, embora nunca compense o mau, há o outro lado de felicidade e que deve, sem dúvida, ajudar a suportar esse arrancar de alma que acredito que jamais passará.

Não nos conhecemos, apenas das pequenas e recentes trocas de humor no blog do Enzo. Mas estas coisas da internet têm este poder de nos aproximar das pessoas desta forma, pela essência :)

Um grande beijinho para ti

Andreia disse...

Olá Suspiro!
Acho que vcs descobriram o equilíbrio que muitos casais demoram anos a conseguir... e alguns nunca lá chegam... porque isto de ler nas entrelinhas dá muito trabalho...
bjinhos e felicidades para vcs! E nunca deixem de namorar... porque é muuuuito bom! ;D

▒▓█► JOTA ◄█▓▒ disse...

ººº
Gostei muito do teu cantinho, não conhecia.

Não desistas da tatoo, aí no Norte há muitos e bons tatuadores.

Já conheces o meu outro cantinho?

" Pés y Sapatos "
http://pesysapatos.blogspot.com/

Bjosss e aparece sempre

voninha disse...

Gostei muito deste texto, só assim se consegue ficar junto de quem se ama para todo o sempre...bjs

Mau Feitio disse...

Dizem que o diálogo é o segredo, eu às vezes acho que é respeitar o silêncio.

Miss Mau Feitio disse...

Bonito de ler...um beijinho aqui da tua "copioneta" ahahaha :)

Suspiro do Norte disse...

Beijinhos com muito carinho..

S.V. temos marcar um jantarzinho.. Tou com saudades, ainda que tenhamos estado tao pouco tempo juntas, temos uma historia tão comum.. arrepiantemente comum..

Uma beijoca muito grande

gisela disse...

Acredita que é esse mesmo o segredo.
É o diálogo e o respeito...

Beijinhos

Menina dos Olhos de Água disse...

É isso é...

Beijocas