sábado, 27 de março de 2010

Apenas Orlando














Ontem um amigo traçava o meu perfil psicológico. Segundo ele, sou uma pessoa com uma inteligência rara e altamente criativa, que quando confrontada com situações de foro intimo, que possam mexer com o que mais preza afectivamente, bloqueia e criatividade puff... E esta análise surgiu porque no interior da minha aliança de casamento apenas gravei Orlando. Apenas isso, sem apelido, sem datas, só Orlando. E ele disse que esperava mais de mim. Percebi exactamente a sua questão. Expliquei-lhe então que gravei o mais importante. O nome do meu marido. Porque para mim não é MAIS importante o dia que casei. Todos os dias o são, todos os dias damos um passo em frente e aquele foi mais um, onde voltamos a afirmar a nossa intenção de ficarmos juntos, num relacionamento à antiga, daqueles que se escreve para sempre. E para mim Orlando engloba tudo. O Orlando F., o Orlando marido, companheiro, amigo, profissional. E esse nome trás consigo dezoito anos duma história juntos. Da meninice matreira onde juntos andávamos de bicicleta, da adolescência descomprometida, da juventude cheia de historias para contar. Passeios de vespa, conversas até ao amanhecer, namoricos e namorados. Mas ainda que só tenhamos dado as mãos há cinco anos, ele sempre fez parte da minha vida. E é isto tudo que o seu nome significa para mim. Apenas Orlando.

3 comentários:

Deboraah13 disse...

Hum...gostei tanto das tuas palavras!
E vendo as coisas dessa maneira, tens mais que razao!
Felicidades querida!
Beijocas

Anónimo disse...

Adorei este post!!!Está simples, mas ao mesmo tempo diz tudo o que deve ser dito de uma relação...Não é um dia que é importante, são todos aqueles em que a pessoa que amamos está junto de nós e nos apoia em tudo o quanto fazemos! Beijinhos S.V.

CS disse...

Achei lindo...