quinta-feira, 26 de julho de 2012

O meu Irmão partiu e eu iludida subestimei as consequências que traria o passar do tempo. Aquela treta do com o tempo passa, não passa disso mesmo, treta. Nesse dia fiquei órfão de alma, e muito pior fiquei órfão de pais, dos meus pais que conhecia até então. Tive que aprender a viver sem ele, sem a minha metade, e tento a todo custo sobreviver à imagem deles, cabisbaixos, chorosos, permanentemente preocupados. Tenho momentos que lhes oferecia o meu coração só para não os ver chorar mais. Não tem sido fácil, e tenho dias como hoje, que me sinto particularmente no chão.

11 comentários:

Mia disse...

ÉS LINDA! Abraço!
Eu adoro as gentes do Norte! :)

tertuliadosencantos disse...

Como te compreendo. Há dias assim. Dias maus que nos deixam de rastos, que nos fazem agarrar a tudo para controlar a saudade. Quando me dizem que com o tempo passa, pergunto logo: nunca perdeu ninguém que ama pois não? E é claro que não senão jamais diziam tamanha parvoice. ... Um Beijinho grande e muita força

...Ju... disse...

não imagino essa dor...
abraço apertadinho... e tenta procurar consolo no teu homem pequenino!

Carla Sousa disse...

Conheço a dor, a minha dor, uma outra dor, que, de quando em vez, se lembra de me atormentar e essa também dói e poucos a compreendem. Também me dizem que vai passar, que tenho de ter força! Como se eu pudesse comunicar com a dor e dizer-lhe para ter calma.
Por isso, eu sei que não conheço a tua dor na sua plenitude, porque perder alguém que está entranhado no nosso ser deve ser um tormento. Sei o que é a dor de sentir a 'possibilidade da perda' e só isso já é dilacerante. E isso infelizmente eu conheço.
Só te posso dizer que, a forma bonita como expressas aqui no blog o que sentes por ele, a falta que ele te faz e tudo o resto que preenche a tua vida, poderá ser um bom refúgio e um bom modo de expiar medos, angústias e recordações. E sim, isso de que' com o tempo passa' não passa disso mesmo: uma grande TRETA.

Força, querida!

Beijinhos*

Ombemua - Saoirse disse...

Um beijinho com carinho querida!

voninha disse...

A dor não passa querida, pelo contrário, aumenta!
E o facto de pensarmos que nunca mais vamos ver alguém que tanto amamos torna-nos céticos e para quem é pai ou mãe deve ser uma dor dilacerante, indescritível!...

Sempre que lia e leio sobre os sentimentos que tão sabes descrever sobre a tua dor, mais me convencia do quanto és uma pessoa de grandes e profundos sentimentos e 100% humana. Beijinhos no teu <3

Bomboca do Amor disse...

Um beijinho muito especial, querida (tão especial quanto tu),
Bomboca do Amor.

Este Blogue precisa de um nome disse...

:( beijo

Frutinha disse...

Compreendo parte da tua dor. Digo parte porque perdi uma pessoa que amava muito à duas semanas, a minha madrinha e tem-me custado muito. Digo parte porque nem sequer quero imaginar a dor de perder um irmão...
Muita muita força para ti e para a tua familia!!!!

Terapias Pra Neura disse...

Não há coração ensinado para ajudar a lidar com estas dores...
É injusto.
Muita força...e coragem, pois só alguém com muita coragem continua a caminhar!
É o que penso de ti ao ler-te :)
Somos do Norte...somos de garra.
Beijos grandes

raquel disse...

um beijo enorme, cheio de carinho*