domingo, 22 de maio de 2011

Anonimato

Estou numa fase de puro ódio com o telemóvel. Sem tempo quase para respirar, tornam-se realmente importante os momentos que tiro apenas para mim. E o telemóvel e o facto de me ver privada do direito não querer saber de nada ou ninguém, durante algum tempo, dão comigo em doida. Se o ponho em silencio, ou pura e simplesmente o ignoro, lá surgem as cobranças válidas dos que me amam e rodeiam. E eu não quero magoar ninguém, entendo e agradeço todo o carinho mas (in)felizmente ando numa roda-viva tão grande que psicologicamente é impossível dar atenção a quem adoro. Preciso de anonimato. Preciso ser invisível por uns dias. Ou então de apanhar um avião e voltar daqui a uma semana.

2 comentários:

Nokas disse...

Tá complicado...

mari disse...

o meu ódio ao telemóvel é desde que eles existem :/**