sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Três meses

Estranho como três meses parecem três anos e ao mesmo tempo apenas umas horas.
Há três meses a minha vida mudava para sempre. E se tamanha dor nos faz acreditar que tudo se passou ontem, a imensidão das saudades e a ausência da tua presença confundem-nos no tempo e assumem carga de anos.
Amo-te como ontem e assim te amarei amanhã.
Eterna saudade meu irmão

3 comentários:

Anónimo disse...

Olá minha querida,todas as vezes que passo por aqui sinto uma vontade enorme de te deixar uma mensagem, mas acredita que até mesmo hoje ainda não tenho palavras e sei que nunca as terei que te possam aliviar a dor que sentes.É verdade já passaram 3 meses e hoje ainda é o dia em que estremeço, quando penso no que realmente aconteceu. O que tenho pensado muito é que Ele onde está consegue ver-nos e acredito que nos acompanha, e sei que também pensas assim, por isso tenta fazer de tudo para seres feliz porque é isso que Ele quer para ti e para os teus pais. Só tu sabes como Ele tinha orgulho em ti e desejava que fosses feliz, sei que agora não vais ser da mesma forma, mas pelo menos tenta. Faz isso por Ele.
Gosto muito de ti, e gostava de fazer alguma coisa para aliviar esta dor que todos sentimos.
beijinhos desta tua prima/irmã, como sempre fomos.

Anónimo disse...

Desculpa, não me idetifiquei, sou a Cláudia, bjs

Aurea Fonseca disse...

Enche-me sempre o coração qd te vejo, e n é preciso falarmos, basta olhar para ti q me reconfortas logo..

Adoro-te mt, msm mt.. Irmã..


um beijinho enorme